TURNÊ NO BRASIL – JULHO E AGOSTO DE 2011
PARTE 1 
Foi com muita alegria que desembarquei no dia 10 de julho em São Paulo para uma temporada de workshops e concertos. A cidade gigante onde cresci, onde a música virou vida e a vida virou música. Foram meses de trabalho para organizar a turnê e preparar tudo. E CHEGUEI!
O NOVO INDAIÁ
Logo na chegada, a primeira missão era produzir a nova versão do meu primeiro CD, o “Indaiá”, àlbum lançado em 2003. A nova capa foi produzida por Daniela Taddei, da www.eightydesign.co.uk
Dani querida! Um super obrigado! Você é demais!
O novo CD foi produzido pela NH Fonográfica, uma indicação do amigo e campeão do som, Adonias Júnior do Estúdio Arsis. Obrigado Júnior e Elaine!
O novo  “Indaiá” está disponível para compra em São Paulo nas lojas Freenote e Batucadas 1000 na Teodoro Sampaio e também em alguns dos lugares em que toquei durante a temporada.
O PRIMEIRO SHOW – ULISSES ROCHA E RENATO MARTINS NA CASA DE FRANCISCA – 23 DE JULHO DE 2011
Nunca tinha ido na Casa de Francisca! Uma casa muito legal nos Jardins onde as pessoas vão realmente para escutar música e comer muito bem. Lugar pequeno, intimista e com decoração original, a Casa de Francisca foi uma grande surpresa e foi impossível não ficar inspirado. Ainda mais tocando com esse grande gênio do violão brasileiro com tantas histórias pra contar.  Nota 10!
Uma grande surpresa foi a presença do grande cartunista Moa que nos presenteou registrando o momento com essa caricatura maravilhosa! Moa, muitíssimo obrigado! Grande prazer em te conhecer!
OBRIGADO PRIDE MUSIC E LATIN PERCUSSION
O apoio da LATIN PERCUSSION e de sua distribuidora em São Paulo, a PRIDE MUSIC foi fundamental para a minha participação no festival Batuka Brasil e para a realização dos meus workshops em algumas das grandes escolas de música de Sampa. Deixo aqui um forte abraço de agradecimento ao Marcelo Juliani da PRIDE pela força e pelos instrumentos LP! Essa foi a matéria da divulgação dos workshops e shows no site da Pride:
Artistas renomados de percussão em eventos de peso!

22/07/2011

Presente no mercado de instrumentos musicais brasileiro há quase 20 anos, a Pride Music 
é responsável pela importação de 9 marcas de instrumentos de percussão e bateria. 
Entre as marcas importadas pela Pride Music, estão Zildjian, LP, Crown Percussion, DDrum, 
DW, Pacific Drums, Remo, Encore by Remo e Toca Percussion.
Não só os instrumentos são top de linha, mas também os endorsers que representam 
essas marcas de bateria são artistas renomados e que estão em constante atividade no 
cenário musical. Prova disso é a agenda de eventos que acontecem no Brasil envolvendo 
endorsers como Colin Bailey, Aquiles Priester, Quintino Cinalli, Renato Martins, Robby 
Ameen e Amoy Ribas. Veja mais abaixo:

Renato Martins Brazilian Tour 2011 – Endorser Latin Percussion
Um dos artistas de percussão mais respeitados do mundo, Renato Martins é multi-instrumentista, nascido no Rio de Janeiro e criado em São Paulo. Começou a tocar percussão e piano quando tinha apenas quatro anos de idade e sua formação musical começou aos seis com o maestro Silvio Tancredi. Estudou bateria e piano, concentrando-se na música popular brasileira e no 
jazz, na Escola do Zimbo Trio. Finalizou seus estudos de música com os cursos de piano
erudito com a professora Leda Maria Chacur Alves e de composição e regência na 
Faculdade de Arte Santa Marcelina. Renato Martins apresentou-se no NAMM show 2011 
nos Estados Unidos com o Boris Gaquere & Renato Martins Duo.
Renato está em turnê no Brasil, veja abaixo a agenda:
– Festival Batuka! em 31/07 às 17h.
– Workshop de percussão na Faculdade de Arte Santa Marcelina em 08/08 às 11h.
– Workshop de percussão na Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP) em 09/08 
às 15h30.
– Workshop de percussão na Faculdade Souza Lima em 11/08 às 13h.
– Workshop de percussão na EM&T em 13/08 às 15h.
– SESC Vila Mariana em 25/08 às 20h.
– SESC Ribeirão Preto em 09/09 às 20h. 
O FESTIVAL BATUKA! BRASIL 2011 – 31 DE JULHO NO AUDITÓRIO IBIRAPUERA
O Batuka é um super festival de bateria e percussão realizado todo ano em São Paulo pela super baterista Vera Figueiredo. Tive o prazer de tocar no festival pela primeira vez em 1999 no Café Piu Piu . Este ano, assim como no ano passado, o festival foi no magnífico Auditório Ibirapuera nos dias 30 e 31 de julho.
 
                  
Cheguei animado no dia 31 para minha apresentação solo pois seria a primeira vez em que usaria um novo “brinquedo” , a loop station RC-50 da BOSS. Trata-se de uma pedaleira que te permite gravar e sobrepor frases em loop, possibilitando a construção de uma base para a utilização de um instrumento solista. No meu caso o UDU.
Tudo funcionou super bem e a resposta do público foi excelente! Foi também a primeira vez que usei um instrumento fantástico considerado patrimônio cultural do Perú, a CAJITA. Só alegria!
SOM NA CAIXA – cajita solo ao vivo no Batuka:
Aqui vai um pouco da repercussão do festival! Obrigado Vera!
Vejam a matéria no site batera.com comentando o festival:
Assistam aos vídeos do Batuka no Auditório Ibirapuera. Peças apresentadas com a utilização da BOSS LOOP STATION RC-50 na segunda noite do festival, dia 31 de julho:
SEIS
JUGUTAKA
Algumas fotos do Batuka por Ale Frata:

OS WORKSHOPS
Preparei o material para os workshops na Bélgica e abordei a história, tradição e técnica do UDU, a técnica e a utilização do CAJON na música brasileira, a composição e improvisação para percussão com utilização de trilhas e Loop Station RC-50 e a utilização de objetos do cotidiano como material percussivo. Com a ajuda de uma apresentação de powerpoint e alguns vídeos, pude compartilhar meu caminho como percussionista e as pesquisas em busca das sonoridades. E claro que a CAJITA não podia faltar! 
FACULDADE DE ARTE SANTA MARCELINA – 8 DE AGOSTO
Estudei dois anos de composição e regência na Santa Marcelina na década de 90. Lá conheci o amigo músico e compositor Zeli. Atualmente professor da Santa, me deu uma força grande para fechar o workshop e estava firme lá para ajudar e prestigiar! Sala cheia! Foi muito divertido e saí de lá satisfeito com o interesse demonstrado pelo pessoal. Obrigado Zeli! E estava lá também o senhor Edu Ribeiro, grande amigo e baterista que dispensa qualquer tipo de apresentação!
Vejam o comentário sobre o workshop no site da Santa Marcelina:                  
ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO (EMESP TOM JOBIM) – 9 DE AGOSTO
O grande companheiro de som e grande amigo de velha data Beto Angerosa é um percussionista único. Precisaria teclar muito aqui para falar sobre ele e descrever a experiência musical que construímos juntos no passado. Desenvolvemos uma pesquisa de sonoridade de percussão juntos que resultou na parceria em composições para grupo de percussão. Beto é professor da EMESP e organizou o workshop, junto com o grande músico e diretor da escola, Paulo Braga. Obrigado meus irmãos!
O auditório de som bom e aconchegante estava cheio de músicos de todos os instrumentos. Foi muito gratificante poder compartilhar as estórias com um pessoal tão bacana e interessado! Parabéns EMESP por manter a música viva em São Paulo! Foi um grande prazer encontrar lá os músicos, professores e amigos Marco Prado e Reinaldo Ponte.
Aqui vão algumas fotos desse momento maravilhoso!

EM&T – ESCOLA DE MÚSICA E TECNOLOGIA – 13 DE AGOSTO
O EM&T tem Giba Favery como coordenador do curso de percussão. Eu e o Giba participamos dos mesmos festivais na época em que estudávamos no velho e bom Arquidiocesano. Fomos companheiros de sala na aula de bateria com o Marcelo no CLAM. Isso no tempo em que tinha bastante cabelo e era baterista de heavy metal. Bons tempos! O Giba é um “monstro” da bateria e desenvolveu uma carreira brilhante não só como baterista, mas também como educador.
Foi muito bom poder rever o Giba e outros amigos como o Emilio Mendonça e Luis Pagotto. O auditório deu um clima mais de show e foi bem legal botar a RC-50 pra funcionar! Um super obrigado, Giba!
Vejam a postagem de divulgação do workshop no blog do site obaterista.com. Obrigado André Carvalho!
COMSERVATÓRIO SOUZA LIMA – 18 DE AGOSTO

Participei do PERCUSSÃO TOTAL do Souza Lima no ano 2000. O Souza é uma das poucas escolas aonde é possível aprender os instrumentos de percussão. Graças aos amigos Mestre Dinho e Míriam Cápua! A querida Míriam organizou o workshop com o Professor Mário e foi muito bacana pela presença sobretudo de percussionistas no público. O pessoal estava muito interessado e participou fazendo ótimas perguntas sobre percussão, técnica e a carreira de percussionista. Show de bola Míriam! Muito Obrigado!

VÍDEO DO WORKSHOP E ENTREVISTA NO SHOW TOTAL – SOUZA LIMA


Fechei então, com esse do Souza Lima, a série de workshops da temporada em São Paulo. Fiquei muito feliz com o interesse, a vontade do músico jovem em buscar novas informações. Não só o estudante de percussão, mas também os estudantes dos outros instrumentos compareceram procurando novos caminhos nesse nosso presente na vida, a música e no tudo o que representa dedicar-se a ela. E espero que minhas estórias e aventuras percussivas tenham servido como inspiração para esse pessoal bacana! Obrigado!

0 256